Lojistas apresentam propostas para flexibilizar atendimento do comércio

O dia cinco de abril foi de tomada de decisões e manifestação para reabertura do comércio em Itabira, ora impedido de atuar, até 11 de abril, diante da ronda roxa do programa Minas Consciente, que Itabira aderiu. Durante a tarde aconteceu carreata organizada pelos próprios lojistas, que percorreu bairros, pedindo a flexibilização do atendimento comercial na cidade, diante da crise provocada pela pandemia. A concentração final ocorreu no paço municipal, com palavras de ordem e cobranças.

No mesmo dia, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) se reuniu virtualmente, apresentando diretrizes a serem seguidas, para manter as medidas sanitárias, ao mesmo tempo em que permita atendimento presencial aos clientes, atualmente funcionando apenas na modalidade delivery. Uma das ideias deliberadas é de abrir mais forte diálogo entre CDL e o setor comercial da cidade, além de revezar o segmento considerado não comercial, o que impactaria os pequenos empreendimentos.

“Seria abrir em determinado dia estabelecimentos com numeração par (lado direito da via pública), e em outra data, os demais números ímpares (lado esquerdo). Sem essa flexibilização deixamos de receber o crediário, que é importante para as pequenas lojas, onde entram poucas pessoas e não tem aglomeração. Pedimos também que o cliente possa fazer a retirada das mercadorias em um balcão do lado de fora, sempre se mantendo o distanciamento social necessário,” explicou Maurício Martins, presidente da CDL Itabira.

O grupo de empresários montou uma comissão com cinco membros, para levar as propostas na reunião do Comitê Intersetorial Covid-19. Entre as solicitações, está propor o cancelamento de autuações aplicadas por descumprimento do decreto municipal de restrição do funcionamento do comércio considerado não essencial, e a disponibilização de recursos a juro zero do Fundo de Desenvolvimento Econômico e Social de Itabira (Fundesi), no entanto, essa decisão já havia sido tomada pelo Governo Municipal, disponibilizando recursos de 12 milhões de reais aos micro e pequenos empresários da cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *