Cerca de 120 pessoas estão atuando na recuperação parcial de Santa Maria

Aproximadamente 120 pessoas, entre profissionais e voluntários, se juntaram a equipes do Corpo de Bombeiros, com mais de 50 homens, atuando, com ênfase nas áreas mais atingidas pelos deslizamentos de terra em Santa Maria. O Centro Cultural está sendo usado como hospital de campanha, devido a inutilização do Hospital Padre Estevam, invadido pelas águas. A força tarefa está atuando, aproveitando a estiagem, que evita o agravamento da situação de calamidade.

“Santa Maria é cortada pelo ribeirão Jirau, e a via de acesso é a MG 120, que interliga as cidades de Itabira e Guanhães. Temos mais de 600 quilômetros de estradas rurais, onde moram aproximadamente 40% da população. Ainda não temos a noção da tragédia na totalidade. Os bairros da parte baixa da cidade foram inundados: Lambari, Barra, Conselho, Santo Antônio e região da cooperativa. Nós continuamos com a necessidade de donativos. Não encerramos essa fase”, disse Eduardo Martins, em comunicado à imprensa.

O pontilhão que faz a interligação a região central e o bairro Poção foi levada pela força das águas. Pontes foram parcialmente danificadas, sendo possível serem usadas apenas, por veículos de pequeno porte. Essas vias estão sendo avaliadas diuturnamente por especialistas. Um “espigão” foi atingido na extensão completa, devido ao deslizamento de terras. O levantamento dos imóveis atingidos ainda não pode ser realizado. Energia elétrica e comunicação foram reativadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *