Tragédia em Santa Maria: cidade pede socorro

Uma tragédia sem precedentes em Santa Maria, a 30 quilômetros de Itabira, tem mobilizado a sociedade, que está buscando doações e assistência para os moradores. Chuvas fortes deixaram o município parcialmente ilhado na principal via de acesso, a rodovia MG 120, com vários pontos interditados, devido ao deslocamento de encostas. Bairros foram invadidos pelas águas do ribeirão Jirau com as do rio Tanque, e houve uma morte, provocada por soterramento. Até mesmo a casa do Prefeito, Reinaldo das Dores foi atingida pela força da água.

A Prefeitura de Itabira se solidarizou e prontificou sua equipe de resposta rápida, organizada pela Compdec (Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil), através do Grupo Integrado de Riscos e Desastres. A concentração dos serviços de planejamento e execução do socorro, ocorre no segundo pelotão do Corpo de Bombeiros Militar, na rua São Paulo, 377, bairro Amazonas. No local, donativos estão sendo arrecadados, para doação aos atingidos. Uma aeronave cedida pela instituição de segurança pública está auxiliando no transporte.

A Prefeitura de Santa Maria de Itabira, de forma emergencial está contratando apoio, para alimentar e hospedar, as pessoas deslocadas para atendimento e também às vítimas. Eduardo Martins, Chefe de Gabinete da Prefeitura da cidade, considerou o evento, como uma tragédia sem precedentes na história recente do município. “A cidade nunca viveu algo semelhante. Ano passado tivemos um sinistro de proporções gigantescas, semelhante à enchente de 79, atingindo mais a zona rural. Mas esse ano a situação está caótica e sem controle”, lamentou.

Várias equipes estão in loco no bairro Poção, o mais atingido, onde ocorreu a morte. Uma unidade do Cras (Centro de Referência a Assistência Social) na entrada da localidade está sendo usado como ponto de apoio. O Hospital Padre Estevam está debaixo d’água, e toda a equipe está sendo encaminhada para o igreja Matriz. Famílias desalojadas estão sendo levadas para a APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais). Vale e as Prefeituras de Itabira e Santa Maria estão atuando na desobstrução das vias. Há pessoas isoladas e barcos estão sendo usados para socorrer moradores de comunidades ribeirinhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *