Cientista mineira desenvolve xampu a base de cafeína contra a calvície

Foi na cidade de Capelinha, na região Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, que nasceu Jackeline Alecrim. Mal sabia ela, que mais tarde, a jovem descobriria que sua vida mudaria por completo quando decidisse ingressar no curso de Farmácia. Conhecida como “Jack”, a jovem cientista descobriu entre as paredes dos laboratórios da instituição de ensino um tratamento promissor para a calvície a partir de um elemento que faz parte da rotina diária da maioria dos brasileiros: o café.

Jackeline Alecrim

“Quando cheguei no curso, foi amor à primeira vista. Comecei a ser monitora da turma de farmácia logo no começo e nunca mais parei. Foi com essa experiência que nasceu a minha vontade de idealizar uma pesquisa científica,” conta Jack, que descobriu o universo da farmacologia logo nos primeiros meses do curso. Foi assim que descobriu que por meio da ciência, era possível manipular as moléculas de diversas substâncias.

Esse foi o estopim que a até então aluna da Pitágoras precisou para desenvolver sua pesquisa e sua formação como profissional. “Após ter me formado, passei no processo seletivo para ministrar em uma disciplina do curso de Farmácia, e me tornei professora da Pitágoras”, relata a cientista. Como professora, Jack também conta que incentivava projetos para que os alunos ingressassem no campo acadêmico podendo empreender com seu trabalho.

“Eu ficava entre 12 a 14 horas no laboratório, e todo dia vinha algum aluno perguntando sobre alguma novidade. Era uma frustração quando não ia para a frente, e um êxtase quando alcançávamos algum resultado expressivo”. Após quatro anos desenvolvendo a pesquisa sobre como o extrato biotecnológico do café poderia combater a calvície, Jackeline finalmente pode enviar o produto para os testes de segurança e eficácia que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) exige.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *