Reincidente, CEF foi novamente autuada. Multa pode chegar a R$ 60 mil

Alguns locais em Itabira têm gerado preocupação, às agências bancárias por exemplo, como a unidade da Caixa Econômica Federal (CEF) localizada na avenida Doutor José de Grisolia, no Centro. Nesta segunda-feira (25) a instituição financeira novamente autuada por fiscais da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (SMDU), devido à aglomeração. Foi à terceira vez que agentes do código de posturas municipais foram até o local.

Segundo a diretora de Fiscalização de Posturas Municipais, Malba Rodrigues Moreira Braga, o banco tem sido notificado quanto ao descumprimento das regras sanitárias, principalmente o distanciamento social. Em dezembro do ano passado, a instituição recebeu uma multa de R$ 174,00. No dia 13 de janeiro, ocorreu a segunda autuação, e como a CEF não apresentou defesa escrita, foi gerada uma multa no valor de R$ 30 mil.

“Agora, a agência recebeu outra autuação e terá cinco dias corridos para apresentar defesa escrita”, acrescentou. Após este prazo, a autuação pode ser convertida em multa no valor de R$ 60 mil”, disse Malba. Os clientes chegaram a fechar a avenida em protesto contra as filas. A Polícia Militar foi acionada por populares para liberação da via pública.

“Estava uma situação caótica, com longas filas, pessoas esperando desde as quatro horas da madrugada, muitos idosos aguardando aglomerados na porta e não vimos sequer algum funcionário para auxiliá-los. Diante dessa situação, fiz contato com o superintendente da CEF e informei que a agência seria notificada mais uma vez pelos fiscais de Posturas,” disse Gabriel Quintão, secretário de Governo, que compareceu presencialmente.

“Nas últimas semanas, recebemos o superintendente e o gerente-geral da CEF. Apresentamos a demanda relacionada à aglomeração de pessoas, à falta de organização, à necessidade de um atendimento mais tranquilo e humanizado. O que vimos foram longas filas sendo formadas e a gente não vê o banco buscando solução para este problema. Repetidamente, a situação está acontecendo”, lamentou o secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *