GRS Itabira recebeu 74250 seringas agulhadas e espera definição sobre a vacinação

Maurício Marques

A Gerência Regional de Saúde (GRS) Itabira recebeu na sexta-feira (15), 74250 seringas agulhadas para serem usadas na campanha nacional de vacinação contra a covid-19. Até o próximo dia 25 de janeiro, serão mais 73750. Ainda não foi confirmado oficialmente, mas fontes ligadas ao governo de Minas, indicam essa data como a do início da imunização em massa da população. A GRS instalada em Itabira é a responsável por distribuir insumos e imunizantes para 24 cidades da região, e uma população de aproximadamente 412 mil pessoas. O Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde prevê a aplicação uniforme em todos os Estado brasileiros. Na macrorregião há 50 leitos covid-19 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), metade em Itabira.

“O cenário assistencial é bastante preocupante. Vocês têm visto no programa Minas Consciente, a variação de ondas. Fazemos uma aferição do quadro assistencial para definir o enquadramento da cidade. Temos muita preocupação pela proximidade e trânsito que temos com regiões onde há número alto de casos, inclusive cidades que não dispõem de leitos UTI covid disponíveis. Em Guanhães tivemos que remanejar pacientes, pela lotação dos leitos. Assim, as medidas sanitárias não devem ser esquecidas em momento algum. O cenário é delicado e mais preocupante que no início da pandemia”, disse Maurício Marques, diretor adjunto da GRS. O Estado de Minas conta com 28 Gerências Regionais.

Inicialmente os grupos prioritários a serem imunizados são: profissionais de saúde (linha de frente do tratamento) e educação (para volta as aulas na rede pública), segurança pública, além dos considerados de risco, idosos com mais de 60 anos e portadores de comorbidades, com laudo médico. Os pontos de vacinação vão considerar, localização geográfica, logística, segurança e principalmente armazenagem na temperatura apropriada. O Plano de Contingenciamento para Vacinação contra a Covid-19, elaborado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), está em execução há três meses. O Estado adquiriu 50 milhões de seringas agulhadas e 671 câmaras refrigeradas para armazenamento dos imunizantes, que atenderão aos 462 municípios.

“O gestor do PNI é o Ministério da Saúde. Os Estados e municípios são os executores das regras criadas, assim os institutos não podem repassar os imunizantes. A regional já tem uma estrutura pronta, porque toda a vacinação passa pela GRS, o que temos que fazer agora é ampliar para receber a vacina covid-19. Nosso pessoal é qualificado e habituado a fazer esse trabalho. Nós temos que adaptar a estrutura física para recebimento dos materiais, deixando o ambiente exclusivo para esse imunizante. Minas saiu na frente, porque já se preparou com antecedência para combater o coronavírus, com a compra de câmaras frias e seringas. A proposta é vacinar todas as pessoas que queiram. Um percentual considerável da população, de forma gradual e no momento correto,” finalizou o diretor da GRS Itabira.

Clique aqui e assista o vídeo com a entrevista de Maurício Marques.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *