Tendências do mercado imobiliário em 2021

Apesar da pandemia, o ano de 2020 conseguiu se recuperar da recessão que enfrentava no mercado imobiliário. Os sinais de melhora começaram a aparecer ainda no ano anterior, mas mesmo com uma interrupção por conta do isolamento, o setor conseguiu reagir em meio a esse difícil cenário. No mês de novembro de 2020, por exemplo, o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), aumentou em 1,82%, contra 1,71% em outubro, registrando o maior índice do ano, segundo o IBGE.

Além desse mercado, outros empreendimentos, como setores alimentícios, de vestuário e serviços também se viram bastante afetados e tiveram que se desdobrar para não ter que fechar de vez as portas. E nesses momentos complicados, a tecnologia foi o que ajudou muita gente a se manter de pé. Empresas dos mais variados segmentos já apostam em meios de trabalho realizados totalmente online, sem a necessidade de deslocamento. Outras recorreram à tecnologia para garantir o contato com o cliente e a venda de imóveis.

No ramo das construtoras e incorporadoras, essa realidade não foi diferente. Muitas aproveitaram essa nova onda para crescer com esta tendência e oferecem atendimentos de ponta aos clientes utilizando plataformas tecnológicas, exemplo disso são os aplicativos que contam com inteligência artificial. O consumidor tem um tempo menor para se deslocar e avaliar detalhadamente os imóveis, portanto, essa mudança de comportamento impacta diretamente as construtoras, que precisam se adequar a essas novas preferências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *