Demanda por frete rodoviário no agronegócio sobe 6,5%

Segundo o Índice de Frete e Pedágio Repom (IFPR), a demanda por frete rodoviário no agronegócio teve incremento de 6,5% ao considerar o acumulado do ano de janeiro a outubro de 2020. A movimentação no transporte de cargas apresenta crescimento em comparação ao mesmo período do ano anterior, mas recua frente ao acumulado até setembro, quando apresentou aumento de 9,5%.

A Repom marca líder em soluções de gestão e pagamento de despesas para frota própria e terceirizada da Edenred Brasil, traz mensalmente os dados e as análises do período e, ao analisar o mês de outubro, no comparativo com o mesmo período em 2019, foi possível notar uma queda de 18,8% no volume de fretes rodoviários. Se comparado ao acumulado do ano, até o mês de setembro, houve um aumento de 4,6%.

Thomas Gautier

“Como previsto, o mês de outubro continuou com forte ritmo, somando 9,7% de incremento, porém já apresentando algum recuo frente a setembro, mês que apresentou 19,9% de aumento no ritmo de transporte de cargas, caso bastante pontual na retomada da economia. A previsão é de mais redução no ritmo em novembro, já que, historicamente, é um mês menos ativo durante o ano”, pontua Thomas Gautier, Head de Mercado Rodoviário da Edenred Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *