Ex-prefeito João Izael é homenageado pela Câmara de Itabira

João Izael

O ex-prefeito de Itabira João Izael Querino Coelho atuou em duas gestões 2005-2009 e 2009-2013, e foi vice entre 2001-2005, com o atual prefeito Ronaldo Magalhães, recebeu dia 24 de novembro, a comenda Medalha do Minério, baseado no Projeto de Lei de 2017, proposta pelo vereador Carlos Henrique Silva Filho “Carlin” (PSDB). Na ocasião o político não esteve presente na solenidade, mas acompanhado de familiares, amigos e de políticos eleitos para o próximo mandato, recebeu a homenagem na Câmara Legislativa.

Carlin Filho

“João Izael foi o único prefeito reeleito na história de Itabira,” disse o vereador Weverton Andrade “Vetão” (PSB). Além deles, os demais pares se pronunciaram, demonstrando reconhecimento e méritos ao ex-prefeito. “Estou aqui reconhecendo a vitória de vocês”, disse Neidson Freitas (MDB), considerando que João apoiou Marco Antônio Lage, prefeito eleito. O vice eleito, Marco Antônio Gomes, sua esposa, Francisca Gomes, e a futura primeira-dama, Raquell Guimarães Duarte Pinto, prestigiaram a reunião onde a comenda foi entregue.

João e a esposa Tereza Coelho

João falou com emoção do reconhecimento e da volta a Casa onde foi diretor-administrativo.  “Foi aqui que dei meu primeiro passo como político, e saí para ser vice, e depois prefeito por duas vezes. Não faltou diálogo com todos os vereadores, na gestão que estive a frente. Conseguimos  o asfaltamento no acesso aos distritos, Centro de Tradições em Senhora do Carmo, a Concha Acústica, a Mata do Intelecto, a Estação de Tratamento de Esgoto Laboriaux, a Escola Nota 10 Marina Bragança de Mendonça, o asfalto de ligação para as cidades de João Monlevade e Nova Era, e sobretudo a Unifei, como passo concreto para a diversificação econômica,” discursou João Izael.

Marco Antônio Gomes e a esposa Francisca

Autor da proposta, Carlin Filho, apresentou um vídeo com seu balanço de mandato, com destaque para medidas de austeridade, redução de cargos nos gabinetes e na Casa Legislativa, doação de 30% de seus salários a entidades filantrópicas e até a proposta de redução para 11 cadeiras, que não foi aprovada. Ele decidiu não se candidatar a reeleição e apoiou seu pai, Carlos Henrique Silva “Carlin Sacolão” (PSDB) que obteve 1490 votos, eleito como vereador no seu quinto mandato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *