Solenidade de incineração de bandeiras inservíveis

Em comemoração ao Dia da Bandeira, em 19 de novembro, houve em Itabira cerimônia de incinerar o símbolo nacional considerado sem condições de uso, pelo efeito do tempo. Lei federal determina critérios para o descarte da bandeira, considerada um símbolo nacional.

Quando ficam sem estrutura de hasteamento devem ser incineradas em um ato solene. A legislação brasileira, determina até dia e horário para o procedimento. As bandeiras inservíveis devem ser guardadas até o Dia da Bandeira (19 de novembro) quando passará pelo processo de queima.

Em Itabira, o dia 19 passado, a Bandeira Nacional projetada em 1889 por Raimundo Teixeira Mendes, auxiliado por Miguel Lemos, com desenho de Décio Vilares, foi incinerada em solenidade interna no 26o Batalhão de Polícia Militar. Ao meio-dia foi realizada na sede da unidade, solenidade interna em comemoração à data, com hasteamento do Pavilhão Nacional, sendo prestada a continência regulamentar pelos militares presentes à cerimônia.

“No evento foi mantido as nossas tradições de respeito e patriotismo ao símbolo nacional que representa nossa nação. Durante o evento as Bandeiras em mau estado de conservação foram incineradas conforme protocolo estabelecido por lei datada de 1971,” publicou nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *