Feira de Cactos e Suculentas, dia 13 de dezembro

Ocorre em 13 de dezembro, entre 9h e 17h mais uma edição da já tradicional Feira de Cactos e Suculentas. O sexto evento da série irá ocorrer na quadra esportiva da praça Mário Carvalho Azevedo de Barros, no bairro Esplanada da Estação, próximo da Aposvale. A organização será da L&B Produções. Elisangela Lopes e Luana Barbosa são membros da equipe.

Elisangela e Luana

“Teremos um espaço devidamente distanciado, para as nossas feirantes. Cada uma vai vender e expor seus produtos. A entrada será limitada para os visitantes, devido às regras de distanciamento social, com tempo marcado para se evitar aglomerações. Todos só poderão entrar usando máscaras”, revelou Elisangela.

Algumas características destas plantas são distintas. As suculentas são um grupo de plantas, e cactos são de uma família do grupo das suculentas. Por essa razão, existe o conceito de que todo cacto é uma suculenta, mas nem toda suculenta é um cacto. São aproximadamente 22 mil espécies de suculentas, entre as quais apenas 10% de cactos.

“Na feira além de suculentas e cactos, teremos folhagens, enfeites de jardins e alguns artigos de artesanato relacionados a plantas em geral. Ofereceremos orientações de nossas feirantes, esclarecendo dúvidas relacionadas ao cultivo e propagação de espécimes. Teremos várias plantas que serão comercializadas, e matrizes para serem admiradas pelo público”, explicou Elisangela.

Os visitantes receberão informações sobre o manejo correto, cultivo, reprodução e de como manter as plantas. O grupo está aberto para novos participantes, e o contato pode ocorrer pelas redes sociais Facebook e Instagram, ou no grupo em aplicativo de mensagens. Informações adicionais pelos telefones: (31) 99714-2166 ou 99506-4691.

“Todas as outras cinco edições do evento, foram um sucesso para nós e para o público. Sempre com número satisfatório de visitantes e compradores, amantes dessa modalidade. O feedback em nossas páginas sempre foi positivo. Cultivar é um caminho sem volta, gratificante, e terapêutico também. Há pessoas que diminuíram problemas de saúde, principalmente nessa pandemia, que saíram da depressão e com mais vontade de viver,” concluiu a organizadora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *