Itabira cumpre metas do programa “Previne Brasil”

Fonte: Prefeitura de Itabira

Circulando em redes sociais suposto ranking estadual de desempenho da atenção primária da microrregião de Saúde de Itabira, referente ao Programa Previne Brasil, do 3° quadrimestre de 2023. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), este ranking não é oficial, já que o Ministério da Saúde (MS) e a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG) consideram outros parâmetros, como: densidade populacional, população rural, usuários da rede suplementar, rede de atenção à saúde local, e complexidade de assistência ofertada nos demais níveis de saúde do município.

Os números gerados neste índice distorcem a realidade. Nele, o primeiro colocado é o município Rio Doce, com 2.484 habitantes, taxa de mortalidade infantil de 41,67 para cada mil nascidos vivos e duas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) na rede de assistência, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Uberlândia, com 699 mil habitantes e rede de saúde composta por 75 UBSs, cinco Centros de Atenção Psicossocial (Caps), dois Centros de Especialidades Odontológicas (CEO), 15 Unidades de Atenção Especializada, oito de pronto atendimento e quatro unidades hospitalares está em 566° lugar.

“É necessário orientar a população com dados reais e de fontes seguras, sobre o sistema municipal de saúde. Nos últimos anos, a portaria que regulamenta o Programa Previne Brasil é de 2019 e entrou em vigor em janeiro de 2020. Mas, sua primeira aferição de desempenho aconteceu entre maio e agosto do ano. É importante ressaltar que o recebimento do financiamento não está relacionado exclusivamente ao desempenho nos indicadores de saúde, sendo necessário considerar, também, a quantidade de habitantes e o grau de vulnerabilidade da população cadastrada,” diz publicação da Prefeitura de Itabira, em seu portal.

Por meio deste acompanhamento histórico do programa “Previne Brasil” é possível comprovar o crescimento progressivo do cumprimento das metas em Itabira. Permite ainda observar que, até 2020, os critérios não eram cumpridos sequer até a metade do estabelecido em portaria, que regulamentou essa nova forma de financiamento, impactando diretamente na prestação de serviços nos anos seguintes. “A SMS trabalha para ampliar a capilaridade dos investimentos e melhorar ainda mais o atendimento à população,” finaliza o comunicado oficial publicado.

Começando pelo cuidado especial com a Atenção Primária, através da contratação de médicos pelo consórcio Instituição de Cooperação Intermunicipal do Médio Paraopeba (ICISMEP), de Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e abertura de novo Processo Seletivo para a cobertura de vagas remanescentes, capacitação, apoio pela Vale/Ciclo Saúde para o gerenciamento dos indicadores, manutenção das Equipes Multiprofissionais e-Multi e complementação dessas; construção de novas UBSs (Gabiroba, Fênix e Jardim das Oliveiras), reforma em Senhora do Carmo e Ipoema, aquisição de equipamentos e redução de exames.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *