Pesquisa indica que quatro em cada 10 brasileiros começarão o ano com dívidas

Crédito: Bolivia Inteligente/Unsplash

A Hibou (empresa de pesquisa e insights de mercado e consumo) fez um levantamento com mais de 1650 brasileiros sobre as perspectivas para o ano que está prestes a começar, e divulga os dados do estudo “Expectativas – 2023”. Mesmo com mais positivismo, o bolso vazio em 2023 já preocupa o brasileiro. Os dados coletados no decorrer da pesquisa apontam para uma população mais cautelosa financeiramente, 52% pretendem economizar em tudo que comprar e buscar promoções. Além disso, quase metade da população (44%) vai segurar suas economias gastando menos do que gastaram em 2022.

Uma parcela dos brasileiros (24%) quer manter os mesmos gastos, e um em cada 10 pessoas acredita que abrirá o bolso, usando mais economias no próximo ano. A pesquisa traz o dado de que metade (49%) da população está com as contas em dia. Porém, quatro em cada 10 brasileiros vão começar o novo ano devendo. Entre os 43% que iniciam com saldo negativo, 77% têm dívidas acima de R$ 2 mil sendo: 28% devem mais de R$15 mil; 27%, entre R$2 mil e R$5 mil; e 22%, entre R$ 5 mil e R$15 mil. Além disso, 56% da população estabeleceram a economia como um dos focos principais para o próximo ano.

O hábito de pesquisar mais antes de comprar (33%) e investir em ações (11%) também estão na lista. Mesmo com o momento complicado financeiramente, algumas pessoas mantém no radar compras de bens ainda este ano ou nos próximos 18 meses: 24% dos brasileiros pretendem adquirir um imóvel ou um carro, cada; 16% eletroeletrônicos; 3% querem comprar uma motocicleta; e 1% comprar móveis planejados, reformar a casa, comprar TV, caminhão, máquinas para empresa celular, geladeira, entre outros itens. A pesquisa também aponta que 25% da população não querem comprar nada e 23% não sabem ainda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *