Aprovado Projeto de Resolução que altera horário de reuniões da Câmara

Os vereadores aprovaram por unanimidade na reunião ordinária da Câmara de Itabira, dia 22 de junho, Projeto de Resolução que altera de 14h, para 18h, a reunião semanal ordinária da Casa. A mesma matéria foi alvo de debate a três anos e reprovada. Desta vez, os parlamentares acolheram sugestão do cidadão em geral, para um momento do dia de maior acessibilidade. O texto foi capitaneado pelo presidente do legislativo, Weverton Andrade “Vetão” (PSB), acompanhado por todos os pares. Haverá publicação de portaria modificando o expediente no legislativo, para começar às 16h.

Nos debates, ficou claro que não haverá gastos excessivos, porque os servidores envolvidos na atividade legislativa, são comissionados, desta forma estão disponíveis para atuar em horário alternativo. O autor da proposta afirmou que não terá interferência na transmissão do evento, das duas emissoras de rádio. “Como a Voz do Brasil pode ser flexibilizada, e por regimento interno as discussões não podem ultrapassar três horas e meia de duração, não haverá prejuízo algum,” justificou Vetão. Os demais vereadores destaram ser um ato em avaliação, e pode ser modificado no futuro.

Derrubada ao veto do Prefeito

O Poder Executivo encaminhou veto ao Projeto de Lei (PL) criando o “Espaço Lazer” do vereador Bernardo Rosa (Avante), que solicitava interditar a via próxima ao espaço multiúso Etelvino Avelar, a avenida Duque de Caxias, para atividades recreativas. A justificativa é um programa da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Juventude (SMELJ), denominado “Se Essa Rua Fosse Minha,” em parceria com as Associações Comunitárias de cada bairro. Os vereadores derrubaram por unanimidade o veto do Prefeito, alegando que os planos são consonantes.

O autor é vice líder do Governo na Câmara, e alinhou entendimentos com Natália Lacerda, gestora da SMELJ. A via pública é de pequeno fluxo de veículos, sobretudo aos finais de semana e feriados. Bernardo, advogado a 21 anos, alegou que não procede parecer da procuradoria jurídica do município. “Não há custos e ações assim ocorrem em outras cidades, ainda mais perto do letreiro ‘Eu Amo Itabira’, reconhecidamente ponto turístico da cidade,” disse o parlamentar. Reinaldo Lacerda (PSDB) endossou a opinião. “Apresentei na legislatura passada o anteprojeto Deck Cultural, e planejo voltar a discutir com o prefeito Marco Lage, criando uma nova opção de lazer nesse local,” disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *