Vida Ativa: participantes relataram pedido falso de mensalidades

Os participantes do projeto “Vida Ativa em Casa” precisam ficar atentos. A Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Juventude (SMELJ) foi informada de que alguns integrantes do projeto foram abordados com falsas mensagens de cobranças feitas por meio do aplicativo WhatsApp. Segundo a secretária Natália Lacerda Faria, uma aluna do projeto a procurou para relatar a situação e pedir orientações a respeito do pagamento das aulas que estão sendo disponibilizadas no canal da Prefeitura no Youtube.

Natália Lacerda Faria

A dúvida sobre a gratuidade do projeto surgiu, de acordo com a aluna, depois de ter sido procurada por pessoas, que não fazem parte da equipe da secretaria e da Prefeitura, para fazer o falso pagamento da mensalidade através de um carnê. Assim, a SMELJ reitera que o “Vida Ativa em Casa” é gratuito e não faz cobranças de mensalidades de nenhuma forma. O projeto é uma iniciativa da Prefeitura com o objetivo de oferecer aulas práticas de atividades físicas, artísticas e rítmicas no formato ao vivo e online.

Ao receber mensagens com cobranças falsas a respeito do projeto, a secretária pede para que os participantes entrem em contato com a Polícia Militar para fazer o boletim de ocorrência. Abordagens como essa configura-se como crime de estelionato com pena de um a cinco anos de reclusão. O “Vida Ativa em Casa” começa com aulas de ginástica às segundas e quartas-feiras, de 7h às 8h, e às terças e quintas-feiras,  com oficina de teatro, também de 7h às 8h.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *