Hospital de Retaguarda em São Gonçalo poderá ter 50 leitos covid-19

Leitos de Hospital de Retaguarda

Itabira e São Gonçalo do Rio Abaixo conversam para implantar, em conjunto, um Hospital de Retaguarda exclusivo para atendimento de pacientes covid-19. Os municípios contam com a parceria da Vale e a consultoria da equipe de especialistas do Hospital Israelita Albert Einsten, para viabilizar a implantação. Os profissionais da área visitaram Itabira, e entenderam a alternativa como viável, para desafogar atendimento atualmente centralizado.

Gestores públicos das duas cidades

A primeira reunião entre os prefeitos Marco Antônio Lage, de Itabira, e Raimundo Nonato Barcelos “Nozinho”, de São Gonçalo do Rio Abaixo, foi realizada nessa segunda-feira (22), na cidade que poderá receber a unidade hospitalar. O projeto desenhado é para a abertura de até 50 novos leitos que possam minimizar a demanda regional por unidades de atendimento.

São Gonçalo do Rio Abaixo

Referência regional, Itabira tem hoje seu sistema de saúde colapsado por causa do agravamento da pandemia. Boletim desta terça-feira (23) aponta que 100% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria voltados para combate à pandemia estão ocupados. O município ainda tem 10 itabiranos internados em outras cidades, além de 14 pacientes aguardando transferência.

“A situação é gravíssima e pede urgência. Com auxílio da equipe do Albert Einstein enxergamos essa oportunidade de parceria com São Gonçalo. Estamos contando com o apoio da Vale e nosso intuito é de que isso saia do papel com urgência urgentíssima. O sistema está em colapso e precisamos aumentar a oferta de tratamento para esses pacientes”, declarou o prefeito Marco Antônio Lage.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *