Parte das vacinas desaparecidas é encontrada pela GRS Itabira

A Gerência Regional de Saúde (GRS) anunciou em entrevista coletiva, segunda-feira (22) que das 20 doses da vacina Coronavac que estavam desaparecidas, metade foi encontrada. A funcionária responsável testou positivo para coronavírus, e depois de cumprir a quarentena, retornou a função. Ela foi substituída por duas colaboradoras, que alteraram o local onde o lote com o imunizante tinha sido guardado na câmara fria. A outra metade das doses ainda não foi encontrada, e se trabalha com a possibilidade de envio a alguma cidade atendida na unidade. As vacinas serão repostas pelo Governo do Estado.

Fura-filas

O motivo da reunião com os órgãos de imprensa foi esclarecer os critérios para vacinação dos colaboradores da GRS. Investigação de deputados estaduais suspeitando de fura-filas na ordem de imunização contra a covid-19 solicitou a listagem de quem recebeu a dose. A diretora Maria Aparecida Oliveira, e o diretor adjunto e coordenador de regulação, Maurício Marques, foram enfáticos. “Aqui na GRS não existe fura-filas,” anunciaram em momentos diferentes da entrevista. A gestora da unidade disse que ainda aguarda sua dose. O adjunto já foi imunizado.

Maria Aparecida Oliveira

“Não estou sendo investigada como dito. Estive nessa segunda-feira no Ministério Público voluntariamente para apresentar ao promotor todos os esclarecimentos necessários. Não precisamos contar mentira a ninguém,” afirmou Maria Aparecida Oliveira. Na unidade de Itabira, 21 servidores da GRS foram vacinados, dois que residem em outras cidades, e os demais moradores do município, segundo a diretoria da unidade, todos linhas de frente, e dentro das normas preconizadas para receber a imunização.

Maurício Marques

“Não temos medo de fiscalização! Quando estou na regulação de leitos e abre-se uma vaga, ligo para o hospital e quando não se confirma a liberação, tenho que ir pessoalmente saber qual é a situação correta. Participei também de reunião sobre a abertura de novos leitos, inclusive para a saúde suplementar, que desafoga os leitos financiados pelo SUS, tudo com minha presença física em locais de contaminação,” explicou Maurício Marques. O evento com os jornalistas sofreu um pequeno atraso, devido ao atendimento à Polícia Civil sobre ocorrência lavrada devido ao desaparecimento das doses, já parcialmente resolvido.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *