Saúde: nota de esclarecimento sobre vacinação de servidores do Estado

Sobre a listagem contendo 1852 nomes de servidores imunizados nas Unidades Regionais de Saúde, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) publicou algumas informações. O fluxo de envio e recebimento de vacinas é fixo. O Ministério da Saúde envia ao Estado o quantitativo de imunizantes. Estes insumos seguem para a central da Rede de Frio, onde são armazenadas em condições ideais. Cada cidade é responsável por operacionalizar a sua campanha de vacinação.

A lista refere-se às 27 Unidades Regionais de Saúde que seguiram o chamamento de municípios, seguindo critérios técnicos do Plano Nacional de Imunização, conforme deliberação da Comissão Intergestores Bipartite do Sistema Único de Saúde (SUS), de nove de fevereiro de 2021. A SES-MG informou que o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19 enfatiza que são trabalhadores dos serviços de saúde, todos aqueles que atuam em estabelecimentos vinculados ao segmento.

A Controladoria Geral do Estado (CGE) abriu investigação para apurar eventuais irregularidades, assim como outros órgãos de controle. A apuração ainda está em andamento. A lista engloba servidores lotados na SES-MG, e cedidos por outros órgãos e terceirizados. Nomes que não apareceram na busca pelo Portal da Transparência podem representar terceirizados, ou ainda serem de erros de grafia ou de busca.

 

Só puderam se imunizar os trabalhadores que exerçam suas atividades na Rede de Frio Estadual, Centrais Regionais de Regulação Assistencial, Farmácias de Minas e Almoxarifado para garantir o funcionamento desses serviços. Colaboradores que necessitam com justificativa, de ir para o campo como, em trabalho de investigação, inspeções sanitárias, vistorias e visitas técnicas, garantindo a execução da atividade, principalmente os municípios de situação crítica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *