Moradores de Santa Maria estão sendo vacinados contra a hepatite A

Com a invasão de água barrenta e com detritos, nas casas de moradores de Santa Maria de Itabira, doenças levadas por meios contaminantes, podem assolar os santamarienses. Enfermidades e surtos epidêmicos, devido a água suja com patógenos, deve provocar o surgimento de vetores, como o Aedes aegypti, responsável pela transmissão da dengue, zika e chikungunya.

As águas de enchentes que transbordam dos cursos d’água levam esgoto, também provocam enfermidades graves como a leptospirose (transmitida pela urina do rato) e até hepatites. A Prefeitura Municipal de Santa Maria de Itabira, deu início a um cronograma vacinal de hepatite A, nessa sexta-feira (26), doença viral que ataca o fígado e tem origem a partir da ingestão de água ou alimentos contaminados com resquícios de fezes.

A escala de imunização contra a hepatite A, programou para o dia 26, a aplicação do injetável, a partir de 9h, em pessoas acima de cinco anos, que mantiveram contato com a água da enchente. Os pontos para aplicar o insumo são, pela equipe Um, o bairro Lambari, no antigo CMEI (Centro Municipal de Educação Infantil) para os moradores e trabalhadores envolvidos no atendimento as vítimas do desastre.

A equipe Dois, no Centro de Santa Maria, na Escola Municipal Trajano Procópio, para os alojadas nesse local. No mesmo bairro, atua a equipe Três, na Igreja Nossa Senhora do Rosário, para imunizar os demais da população, incluindo profissionais e voluntários da assistência aos atingidos. Hebatite A causa no infectado: náuseas, vômitos e emagrecimento sem causa aparente, e pode levar à morte por doenças hepáticas, com a cirrose.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *