Câmara discute volta às aulas, fornecimento de água e maternidade do HNSD

Nesta terça-feira (9), os vereadores da Câmara de Itabira aprovaram por unanimidade  o Projeto de Lei (PL) instituindo em 2021 o “Ano Municipal do Centenário do Doutor Colombo Portocarrero de Alvarenga e Dom Mário Teixeira Gurgel”. Em outra matéria aprovada, permite a mudança da logomarca do Legislativo. A proposta é buscar alinhamento a marca do órgão à sua nova gestão, buscando apresentar, esteticamente, para a população itabirana, a representação do novo mandato, sinalizado pelo lema “Novo tempo, nova Câmara”.

Foto: Filipe Augusto / Ascom CMI

Saae

A Câmara Municipal deverá receber a visita do diretor-presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Itabira, José Antônio Reis Lopes. Ele deverá fazer uso da tribuna e prestar esclarecimento sobre a qualidade da água. “A população continua recebendo em suas casas água com cheiro, com coloração de barro. São os mesmos problemas vivenciados nos últimos quatro anos. Então, o governo tem que se posicionar porque senão vai pagar uma conta que não é dele”, destacou Weverton Andrade “Vetão” (PSB), presidente da Casa.

Rosilene Félix

Volta às aulas

Haverá a criação de uma comissão para elaboração do plano para retomada gradual das aulas. A proposta foi apresentada pela vereadora Rosilene Félix Guimarães (MDB), é fundamentada na nota técnica sobre o “retorno às atividades escolares presenciais no contexto da pandemia do coronavírus”, emitida pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

Foto: Filipe Augusto / Ascom CMI

“Passados praticamente 11 meses em que foi iniciado o isolamento social vemos que diversos setores já retomaram as suas atividades presenciais, ainda que de forma parcial, e as escolas continuam fechadas. O ensino remoto, sobretudo para crianças, não tem a eficácia desejada e o prejuízo acumulado é irreparável”, pontuou a vereadora na justificativa de sua indicação.

Maternidade do HNSD

O possível fechamento da maternidade do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD) repercutiu na Casa. A unidade materno-infantil atende apenas à saúde suplementar, ou seja, planos de saúde e atendimentos privados. O serviço pode ser encerrado em 31 de março, por inviabilidade financeira. Os vereadores demonstraram preocupação com os impactos dessa decisão.

Júber Madeira. Foto: Filipe Augusto / Ascom CMI

O deslocamento das gestantes para cidades da região, a sobrecarga do serviço municipal e os riscos de demissões são alguns dos pontos abordados na discussão iniciada pelo vereador Neidson Dias Freitas (MDB). “Isso é algo gravíssimo e que está em discussão na cidade. Não tem como essa Casa não se debruçar sobre o assunto”, ponderou.

Imprensa e equipes de gabinete acompanharam a reunião

O líder do governo na Câmara, Júber Madeira (PSDB), destacou que o Executivo discute o assunto junto com o corpo clínico do hospital para buscar posicionamentos e condições para evitar o fechamento. “Uma possível tratativa é a unificação das duas maternidades. Enquanto isso, a diretoria do HNSD nos garante que no prazo de adaptação dessa possível unificação, o serviço continuará normalmente”, frisou Júber.

Foto: Filipe Augusto / Ascom CMI

Carnaval

“Durante este período de recesso haverá o empenho da empreiteira contratada pela Câmara para aceleração dos serviços de reforma do plenário, especialmente aqueles que provocam a emissão de grande quantidade de poeira”, comentou Vetão.

Evento realizado no teatro da Fundação Cultural

A Câmara de Itabira definiu que será mantido o ponto facultativo de Carnaval nos dias 15, 16 e 17 (segunda a quarta-feira). Sendo assim, a 3ª reunião ordinária será realizada no próximo dia 18 de fevereiro, às 14h, no Centro Cultural Carlos Drummond de Andrade. A reunião de comissões deverá ser realizada também no dia 18, após a Reunião Ordinária.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *