Itabiraprev: Marco Lage busca conhecimento sobre instituto

O prefeito Marco Antônio Lage reuniu-se com o diretor-presidente do Instituto de Previdência de Itabira (Itabiraprev), Paulo Alexandre da Silva, nesta terça-feira (9). O chefe do Executivo municipal obteve mais detalhes sobre os serviços realizados pelo instituto, a atual situação e o cenário para os próximos anos. Ele também conheceu o espaço físico onde funciona a autarquia, no bairro Esplanada da Estação, e conversou com servidores públicos que trabalham no local.

O Itabiraprev foi criado em 2011 para gerir o Regime Próprio de Previdência Social do Município, após a extinção do Fundo para Complementação de Aposentadoria e Pensão do Servidor Público Municipal de Itabira (Funcapi). Contribuem para a autarquia servidores do próprio instituto, Prefeitura, Câmara Municipal, Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA) e Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae).

De acordo com Paulo Alexandre, 563 pessoas são assistidas: 400 aposentados, 103 pessoas que se aposentaram na época do Funcapi e recebem complementação e 60 pensionistas (sendo que 20 destes são da época do Funcapi e recebem complementação). Os números referem-se ao mês de dezembro de 2020. “Quando foi criado há dez anos, o Itabiraprev teve um aporte inicial residual do Funcapi e isso criou uma situação econômica melhor que outros institutos,” disse Paulo.

Em longo prazo, há o problema enfrentado por praticamente todos os fundos dos institutos de previdência: o déficit atuarial, sendo necessárias medidas para equilibrar as contas. “Os recursos arrecadados mensalmente pelo Itabiraprev conseguem pagar a folha e tem uma sobra, mas a tendência é a receita diminuir, pois cada servidor aposentado deixa de pagar e passa a receber. Temos também o resultado dos investimentos que representam um valor alto”, alertou Paulo Alexandre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *