Primeira profissional de saúde de Itabira recebe dose de imunizante contra a covid-19

Autoridades acompanharam a vacinação

A primeira das duas doses da vacina imunizante contra a covid-19 foi aplicada na servidora Maria Aparecida dos Santos Paula, de 59 anos, colaboradora do Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC), nesta terça-feira (19) no espaço que está sendo preparado para receber a nova Unidade de Terapia Intensiva (UTI) não covid-19, da unidade hospitalar. “Primeiro tenho que agradecer a Deus. Talvez nós do hospital corremos menos risco que as pessoas que estão se expondo nas ruas, porém é preciso que tenhamos condições para oferecer atendimento a população. A vacina não será agora para todo o mundo, mas depois será”, disse a profissional de enfermagem, ao receber o injetável.

Maria Aparecida dos Santos Paula

Itabira, das 8920 doses recebidas na Gerência Regional de Saúde (GRS), irá receber duas mil, metade entregue e as demais estão em conservação na unidade do Governo do Estado, para aplicação em um prazo de 14 a 28 dias. Pessoas com a doença confirmada em testes moleculares, não serão vacinadas. Aquelas com sintomas poderão receber o injetável depois de respeitar a quarentena. Os profissionais que estão sendo imunizados são linha de frente nas UTIs com pacientes com coronavírus ou não, de enfermarias covid, posteriormente colaboradores do Pronto Socorro Municipal de Itabira (PSMI), e finalmente, nesse primeiro momento, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Dose imunizante

A Secretária de Saúde, Eliana Horta explicou que há pessoas aplicando golpes pela internet, oferecendo erroneamente um cadastro para vacinação. “Fiquem atentos a isso, que não existe! Será através do grupo de risco, e presencialmente, usando o número do CPF,” destacou.  “Entre as cidades da região, Itabira foi a escolhida para receber as primeiras doses. Um momento marcante, o início da solução. Só devemos observar que essa euforia da população não signifique baixar a guarda. As medidas sanitárias devem continuar sendo adotadas a risca,” alertou o prefeito Marco Antônio Lage.

Momento da administração da vacina

As etapas seguintes serão para imunizar os demais profissionais de saúde, como equipes do Programa de Saúde da Família (PSF) e internos da Casa de Longa Permanência de Idosos de Itabira, Lar de Ozanam. Após a dose de reforço, dentro de determinado prazo, o imunizante começa a surtir efeito. Marco Antônio Gomes, vice-prefeito e também médico, esclareceu que grávidas podem receber o imunizante. “Elas podem ser vacinadas desde que estejam em boa saúde,” anunciou o nefrologista. O imunizante tem que ser conservado na temperatura de 2º a 8º graus Celsius para continuar com princípio ativo. Os PSFs serão adaptados para manter os insumos e os injetáveis em condições de uso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *