Dados sobre a covid-19: conscientização necessária para a onda verde

O prefeito Marco Antônio Lage (PSB) em coletiva de imprensa pela primeira vez após a posse, segunda-feira (4), abordou o cenário da covid-19 no município, e explicou que a microrregião à qual a cidade pertence permanece na onda amarela do programa Minas Consciente. O panorama, no entanto, é de preocupação por causa dos reflexos das festas de fim de ano.

Para não retornar ao patamar mais restritivo, da onda vermelha, o prefeito pediu consciência à população e ressaltou que a fiscalização será intensificada em Itabira. A onda amarela permanece até o dia oito de janeiro. “Houve uma confusão em torno dos critérios da macro e da microrregião. Itabira integra a Macro Leste, que realmente está na onda vermelha, mas a nossa microrregião, que é a Microrregião Itabira, está na onda amarela na semana entre o dia 2 e o dia oito”, disse a Secretária de Saúde, Eliana Horta.

Nesta semana, o comitê do Governo do Estado que trata da pandemia em Minas Gerais se reúne para avaliar os números de todos os municípios e definir as novas bandeiras de cada regional. A partir disso, uma nova onda pode entrar em vigor no sábado (9). “Então seguimos com os protocolos dessa fase, que são menos restritivos que a do último estágio”, explicou a titular da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

“Nós não queremos regredir. O nosso pedido é para que a população nos ajude a migrar para a onda verde em fevereiro, que a gente se mantenha neste patamar e consiga olhar com mais atenção para as atividades econômicas. A nossa prioridade é a saúde pública, e é neste sentido que faço esse apelo pela conscientização. Claro que o poder público tem a sua parcela e precisa fiscalizar se as regras estão sendo cumpridas, mas a população tem atuação chave neste combate”, afirmou Marco Antônio Lage.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *