Panorama de 2020 e destino do e-commerce

Diante um ano complicado para os negócios de todos os setores, o mercado que pode ser considerado como o que mais cresceu, foi o comércio eletrônico. Podemos citar os e-commerces e os marketplaces que tiveram um crescimento de 56% até agosto deste ano, segundo dados de recente relatório do segmento. Esse resultado aponta como os consumidores estão cada vez mais confiantes em realizar compras online, cenário bom para os negócios digitais e garante um maior crescimento para 2021.

Aqueles e-commerces que antes já investiam completamente nas vendas digitais e na integração de canais, antes da crise, conseguiram se adaptar rapidamente e tiveram resultados repentinos no crescimento de suas vendas. Além disso, durante esse ano, a participação do e-commerce no Brasil chegou nos mesmo patamares de 10 a 12% das vendas totais do varejo em relação a mercados mais maduros.

É possível ter essa projeção de crescimento mesmo com o mundo pós-pandemia. Uma breve análise feita na carteira de clientes da Enext é possível analisar que entre 25 e 35% dos consumidores nunca haviam realizado compras online, seja por falta de conhecimento do canal ou por falta de confiança. Após boas experiências de compra, esses consumidores não devem abandonar esse novo comportamento, pois as compras online são excelentes do ponto de vista de conveniência para o consumidor, elas reduzem o atrito e fazem com que os clientes economizem um recurso precioso: o tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *