Conselho de Trânsito explica municipalização de trechos

Dia 18 de novembro o Conselho Municipal de Transportes e Trânsito (CMTT), colegiado em atividade a 20 anos, voltou a se reunir presencialmente, depois das restrições provocadas pela pandemia. O presidente Estevam José de Oliveira fez ponderações sobre mobilidade urbana, campanhas educativas e mudanças no transporte público, além de ouvir a demanda dos conselheiros presentes.

Presidente do CMTT

Uma delas, foi a deliberação sobre a próxima reunião, inclusive a periodicidade. Foram apresentados os ganhos com as novas vias públicas construídas, ligando os bairros Gabiroba e Hamilton (Machado de Assis); e as regiões da Praia, Colina da Praia, São Cristóvão e Água Fresca (Espigão). Será analisada a instalação de redutores de velocidade, considerando condutores que imprimem alta velocidade.

Municipalização de trechos

As obras nos trevos do Itabiruçu e João XXIII realizadas pelo município, ainda estão em fase de garantia. O convênio com o Estado segue em validade até meados de dezembro, conforme o DEER-MG (Departamento Estadual de Estradas de Rodagem de Minas Gerais). “O prazo de garantia é variável de dois a cinco anos, exceto quando ocorrer desgaste pelo uso de veículos,” disse Estevam. Áreas desafetadas entre o bairro Chapada e o trevo da cidade de São Gonçalo do Rio Abaixo, foram municipalizadas definitivamente.

Desde dezembro de 2019 foi permitido o afastamento em trecho da rodovia MG 129, possibilitando a construção de estacionamento para viajantes, sobretudo onde há estabelecimentos do ramo de alimentação. Entre a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e o bairro Praia, próximo ao acesso de loteamento, deve passar a ser jurisprudência de Itabira.

Trecho próximo ao trevo de Santa Maria de Itabira

Outro trecho, entre a usina centralizada da Vale e o trevo de Santa Maria de Itabira, também será de responsabilidade da cidade, para receber iluminação, recuperação do asfalto, e até a instalação de ponto de embarque e desembarque de passageiros. Cerca de 1,8 km entre Ipoema e Bom Jesus do Amaro, depois de municipalizado, também recebeu a substituição de bloquetes por asfalto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *