Comércio online cresce na pandemia

Quem percorre regiões comerciais das cidades tem notado que com a pandemia, diversas lojas fecharam suas portas e placas “aluga-se” ou “passa-se o ponto” estão muito mais em evidência. Minas Gerais bateu recorde em fevereiro com o alto número de lojas fechadas em shoppings do Estado. Os números do levantamento realizado o índice de vacância foi de superior a 12%.

Por outro lado, cresce o comércio online. Para se ter ideia, segundo levantamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), sete em cada 10 empresas venderam seus produtos pela internet entre fevereiro e março deste ano. O consumo virtual registrou faturamento de R$ 126,3 bilhões em 2020, acima do ano anterior, que foi de R$ 75,1 bilhões. comerciantes e empresários acreditam que os números serão ainda maiores em 2021.

Carolina Zuppo

Diante da impossibilidade da abertura das lojas físicas, a realidade é que os empreendedores viram que a forma de superar este momento difícil é concentrar esforços na internet. “Até quem não utilizava as ferramentas digitais para vender teve que se render a elas para manter seu nome no mercado. E isso vale tanto para os grandes empresários como até para aqueles que são MEI”, disse a especialista em marketing Carolina Zuppo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *