Cresce demanda sobre serviço de coleta para provas digitais

A maneira com que a sociedade se comunica e interage mudou radicalmente na última década. Para seguir o ritmo dessas transformações, cada vez mais tribunais brasileiros vêm aceitando provas colhidas por meios digitais em redes como WhatsApp, Instagram e Facebook, sempre resguardando as garantias previstas na Constituição Federal.

Dentro deste cenário, a startup Verifact Tecnologia se destaca ao utilizar técnicas forenses e métodos práticos aceitos mundialmente para identificar, coletar e preservar evidências digitais, embasando ações judiciais em diversos estados, como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná e Pernambuco.

Regina Acutu

“A aceitação de provas digitais em substituição às atas notariais tem sido mais frequente, devido à eficiência de um sistema que é utilizado por um número cada vez maior de advogados”, afirma Regina Acutu, CEO e cofundadora da Verifact Tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *