Leitos abertos em Minas poderiam equipar 15 hospitais de campanha

Nos últimos 12 meses, Minas Gerais dobrou a capacidade assistencial do sistema público de saúde e passou a contar com 10 mil novos leitos de enfermaria e dois mil novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Apenas os leitos de enfermaria equivalem a quase 15 hospitais de campanha e representam uma estrutura definitiva para os mineiros, que será aproveitada mesmo após a pandemia da covid-19, como explicou o governador Romeu Zema, em coletiva nesta terça-feira (16), na Cidade Administrativa.

Hospital provisório

Ele esclareceu que o hospital provisório montado em abril do ano passado no Expominas, em Belo Horizonte, foi uma medida emergencial tomada no início da pandemia, mas que a montagem de uma estrutura definitiva se mostrou mais eficiente. “O hospital de campanha tinha uma estrutura de 700 leitos de enfermaria. Nos últimos 12 meses, abrimos no Estado mais de 10 mil novos leitos. Ou seja, equivale a 15 hospitais de campanha em números aproximados. O paciente fica muito mais bem atendido num hospital que tem recursos de UTI do que em um hospital de campanha”, explicou.

Hospital da campanha na Expominas

O secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, ressaltou que, apesar da dificuldade para encontrar novos profissionais disponíveis no mercado, a ampliação não está paralisada e novos leitos serão abertos ainda nesta semana. “A Fhemig está fazendo expansão essa semana. Já abrimos dez leitos no Julia Kubitscheck, provavelmente mais nove leitos de CTI serão abertos no mesmo hospital. O Eduardo de Menezes abriu 15 leitos de semi-intensivo, que também é considerado terapia intensiva e alivia o CTI”, revelou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *