Descumprir decreto pode gerar penalidade de até 50 mil reais

Atualmente 95% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19 do Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC) e 100% do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD), estão ocupados. Itabira se antecipou ao protocolo mais duro e rigoroso nas restrições na onda roxa do Minas Consciente. Para conter o índice de contaminação na crise epidêmica de saúde, com quase dois mil mortos por dia no Estado, situação que agravou em Minas e em Itabira, com as novas cepas de contaminação chegando ao convívio da sociedade.

“Crise de enfrenta de frente! Falando em nome de 120 mil itabiranos, daqueles que perderam vidas e os que já perderam amigos e parentes. Devemos fazer de tudo para evitar a calamidade pública, para isso vamos adotar uma série de medidas. A abordagem a população nas ruas será educativa no início, depois do toque de recolher, e mandadas embora para a casa imediatamente, em nome da saúde pública,” disse o Prefeito Marco Antônio Lage, em coletiva virtual com a imprensa, na manhã de sábado (6). Clique aqui e baixe o decreto.

As 18 cidades da região assinaram juntas o decreto para adoção do protocolo da onda roxa, mantendo fechado todos o comércio, exceto serviços essenciais. “Mais cinco leitos de UTI serão abertos, mas ainda não será a solução. Pode se abrir mil leitos, e 850 pessoas vão morrer. A solução imediata é o isolamento. Não tem outra solução. Se abrir mais leitos, vamos receber pacientes do Estado todo em Itabira. Para conter o avanço, e salvar vidas não é abrir o comércio, e sim ficar em casa, no isolamento social e união de todos,” disse Marco Lage.

Cerca de 22 fiscais com apoio da Polícia Militar estarão trabalhando diuturnamente para verificar o cumprimento do decreto, e a multa pode chegar a 50 mil reais. Um terço das ocupações nos leitos de Itabira, são de pacientes de outras cidades. “Recentemente recebemos pacientes de Uberlândia. Uma força-tarefa está sendo formada, para compra e aplicação de testes em massa. Cerca de 80% são assintomáticos, e retransmitem para outras pessoas,” explicou o Prefeito.

“Taxa de transmissão para cada 100 pessoas em Itabira, é de 118, que recebem o vírus. O ideal é abaixo de cem para conter a escalada do vírus. Testes principalmente nos que trabalham nos serviços públicos e assistenciais são necessários, e deverão ocorrer mais frequentemente, visando reduzir a taxa de transmissão,” afirmou. A telemedicina passa a funcionar 24h/dia, pelos telefones: (31) 99849-4847 (coronafone), 3839-2133 e 3839-2510.

Itabira tem hoje 15 mil pessoas em risco social, e uma bolsa será alvo de Projeto de Lei a ser encaminhado para a Câmara, para beneficiar a população, na compra de alimentos e bens de primeira necessidade nos supermercados da cidade. “A moeda social será criada para atender os mais vulneráveis. Uma série de medidas como a testagem rápida, telemedicina, e aumento de leitos, serão adotados. Vamos participar da compra direta das vacinas, independente do Estado e da União ressarcir no futuro,” concluiu Marco Antônio Lage.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *