Governo Municipal irá participar de deliberações sobre Banco do Povo

Ocorreu no auditório da Prefeitura de Itabira, dia 11 de fevereiro, reunião liderada por João Tôrres, presidente da Associação de Crédito Popular de Itabira “Banco do Povo”. A Assembleia da instituição foi usada para apreciação das contas e assuntos de interesse dos associados. “A instituição realizou, desde a sua fundação, 1.146 empréstimos a pequenos empresários até 2016, destes empréstimos, apenas 12 clientes não honraram o compromisso, o que trouxe um passivo de R$194.186,58,” disse João Tôrres, em rápido balanço de atividades, logo no início do encontro.

Questionado sobre a busca de soluções para resolver a situação financeira, João Tôrres disse que esteve em duas reuniões com a empresa Vale S/A, que não se interessou em colaborar. Alegou ainda que a linha de crédito do BDMG (Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais) para a natureza empréstimo está fechada. A relação com o governo anterior também foi questionada.  “Estão aqui os diversos ofícios que enviei para o Ronaldo Magalhães solicitando uma audiência, ele não respondeu nenhum,” destacou o presidente do Banco do Povo.

Com o desemprego crescente, a alta procura por empréstimos pelos pequenos empreendedores e o fim do auxílio emergencial, a reativação da ferramenta se torna necessária, segundo o gestor, que aguarda participação do Governo Municipal nas deliberações. “Não se justifica criar uma outra instituição para colaborar com nossos empresários e empreendedores, o Banco do Povo tem expertise e toda estrutura necessária. Estamos prontos para dar a volta por cima,” afirmou João Torres, que recebeu comunicado do Secretário de Fazenda, Gilberto Silva Ramos, agendando reunião dia 25 de fevereiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *