Ponto de coletivos será alterado na avenida Carlos Drummond de Andrade

As aulas ainda não recomeçaram, mas visando melhorar a trafegabilidade de ônibus coletivos e vans de transporte escolar, a Transita (Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito) estuda transferir o ponto de embarque e desembarque de passageiros na avenida Carlos Drummond de Andrade no Centro, para 60 metros à frente, além de desativar o local de parada próximo, para se centralizar em apenas um local. A medida tem a finalidade de desafogar o trânsito intenso quando as aulas regulares retornarem.

O ponto atual é usado por passageiros de algumas linhas para chegar à área bancária e adjacências, disputada também por escolares e condutores que usam o estacionamento na alameda José Doroteia Reis, acesso ao HMCC (Hospital Municipal Carlos Chagas) para escapar das áreas de rotativo. O assunto foi debatido pelos membros do Conselho Municipal de Transportes e Trânsito (CMTT) na mais recente reunião, dia 15 de novembro, no auditório da Secretaria Municipal de Obras, Transportes e Trânsito.

A mudança ainda está na etapa de estudo, assim não tem data concreta para ocorrer. Da mesma forma, a Transita tem sido alvo de consultas sobre fiscalização e instalação de novos aplicativos, como o Uber e o 99 Táxi. São três ou quatro empresas buscando esse credenciamento para atender a demanda em crescimento. Uma mineradora já usa sistema semelhante, através de cooperativa, o que causa impacto no transporte público. A queda segundo o gerente da Transporte Cisne, Albino Pinheiro, atingiu 55% em média. O presidente do CMTT, Estevam Oliveira explicou que a queda no uso causada pela pandemia está aos poucos se estabilizando.

Novas Linhas

Considerando que a prioridade são as linhas com maior demanda de passageiros, o transporte coletivo passa por constantes adaptações. Além do itinerário Praia-Pedreira, os moradores do bairro Pedreira do Instituto estão sendo atendidos pela nova linha Alto da Barbacena, usando a via recentemente inaugurada. A zona rural ficou parcialmente desassistida com a desistência de empresas a prestaram o serviço contratado pelo Governo do Estado, mas houve extensão de outros itinerários da empresa concessionária do município. O transporte com passageiros de pé já foi flexibilizado, obedecendo a capacidade de cada veículo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *