Clínica Terapêutica Bem Viver, em Ipoema, atua com dependentes de álcool e drogas

Uma unidade masculina localizada em Ipoema, distrito de Itabira, oferece tratamento contra a dependência química. A Clínica Terapêutica Bem Viver propõe ao residente um ambiente seguro, descontraído e aconchegante. Profissionais multidisciplinares em psiquiatria, psicologia, terapia em dependência química, coordenação, nutrição e enfermagem, atuam em metodologia de tratamento de três pilares: espiritualidade, trabalho e disciplina, nessa ordem.

“Sobre a metodologia de trabalho, do primeiro ao terceiro mês trabalhamos o aspecto físico, desde a desintoxicação até a adaptação ao convívio, conhecimento do programa, reeducação alimentar, assim como fragilidades causadas pelo consumo abusivo. No quatro mês o foco é o fator psicológico, autoconhecimento e a doença, terapias e psicologias aplicadas. Até o sexto mês o trabalho é no lado espiritual, valorização da vida, fé em um poder superior e ressocialização na sociedade”, disse Marcelo Henrique Morais Campos, coordenador da unidade.

Os internos tem orientações em laboterapia, espiritualidade, ressocialização, e os doze passos, sobre prevenção à recaída, além de terapia racional emotiva, atenção psicológica individual e em grupo, videoterapia, reuniões de partilha, e encontros sobre dependência química. No programa há também atividades recreativas: sauna, piscina, pesca, pomar, academia, sala de jogos, futebol de campo, e até churrasqueira confraternizações. Conforme a direção, todas as atividades contam com a presença da equipe de apoio.

“A dependência química é uma doença progressiva, incurável e fatal, mas com tratamento. A recuperação é progressiva e contínua. O modelo de internação é através da conscientização baseada na filosofia de doze passos de alcóolicos e narcóticos anônimos. Há a internação compulsória quando a pessoa não aceita se internar voluntariamente, baseada na lei federal de psiquiatria, por determinação judicial após laudo médico. O investimento para seis meses, são dez parcelas de R$1500,00”, disse o coordenador da Clínica Terapêutica Bem Viver. Informações adicionais pelo telefone/whatsapp: (31) 99559-2369 ou 98873-3380, ou pelas redes sociais.

Ouça a reportagem:

2 Comments

  1. Poliana Reply

    Desculpa mas discordo plenamente com essa publicação, o pessoal da clínica são covardes, o tratamento deles são na base da porrada por esse motivo tem um alto índice de internos que fogem de lá, não tem comprometimento em relação aos direitos humanos.
    Infelizmente só visam a grana dos familiares.

    1. Euclides Éder Post author Reply

      A matéria foi publicada baseada na entrevista do coordenador. Você ou alguém indicado, pode apresentar contestação e ganhará o mesmo espaço, como o jornalismo existe. Eu, como repórter não tenho acesso a rotina dos internos. Me coloco à disposição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *